Violência contra idosos aumenta na pandemia e prefeitura reforça ações preventivas em Petrolina

Petrolina vive um momento animador quando o assunto é a imunização dos idosos contra a covid-19. Contudo, em meio à pandemia, a população idosa sofre com um outro perigo: a violência intrafamiliar. Um levantamento realizado recentemente pela prefeitura mostra que, durante o isolamento social, houve um aumento no número de vítimas de algum tipo de violência ou abandono na cidade.

Os dados da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, levantados pelo Creas, revelam que, só nos três primeiros meses de 2021, já foram registrados 73 casos de violência contra idosos, o que representa quase 50% do total de casos em 2020, quando foram registrados 145 casos durante todo o ano.

O secretário executivo de Proteção Especial e da Pessoa Idosa, Ricardo Alves, reforça que o confinamento fez com que as violações aos direitos dos idosos crescessem. Ainda de acordo com Ricardo, a maioria das violações acontecem com o público feminino, representando 61% das denúncias envolvendo negligência, abandono, violência física, psicológica ou financeira.

Acolhimento:

Diante deste cenário, a prefeitura tem focado na prevenção e no acolhimento às vítimas. Equipamentos sociais como o Centro de Atenção à Pessoa Idosa agem diretamente e diariamente com ações preventivas. Devido às regras de distanciamento, as equipes se adaptaram para monitorar os idosos, mesmo à distância. Por meio de ligações telefônicas ou chamadas de vídeo, os psicólogos orientam sobre os cuidados acerca do coronavírus, levam mensagens de carinho e divulgam canais de denúncia contra maus-tratos.

Qualquer tipo de violência contra idosos pode ser denunciada em Petrolina através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) 3861-5371. Há ainda atendimento no Serviço Especializado de Abordagem Social – WhatsApp 87 98838 7979; Ministério Público 3866-6400; Conselho Municipal dos Direitos do Idoso (87) 3863-9044 ou Disk 100.

COMPARTILHAR