Profissionais da prefeitura orientam sobre benefícios do parto natural para mãe e bebê

O nascimento de um filho, é, sem dúvida, um dos momentos mais importantes para uma mulher. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), se tudo estiver bem com a mãe e com a criança, o parto é um processo fisiológico que requer pouca intervenção médica, ou seja, dar à luz um bebê é um ato natural.

Esta semana, a Prefeitura de Petrolina entregou o Centro de Parto Normal Maria das Dores.  De acordo com a Secretaria de Saúde do município, a partir de agora, será possível assistir as mulheres grávidas, com segurança, dignidade e compromisso, desde o pré-natal, realizado na rede básica de saúde, até o momento do parto e nascimento.

Segundo a médica e diretora do CPN, Renata Teixeira, entre os benefícios do parto normal, está a melhor recuperação, além de fortalecer o vínculo entre mãe e bebê. “Entre os benefícios estão: maior garantia que o bebê está pronto para nascer; menor risco de hemorragia pós parto, infecção, tromboembolismo, reações anafiláticas; vinculação imediata entre mãe e bebê; amamentação instantânea; recuperação precoce; ausência de cicatriz abdominal; mulher como protagonista e vínculo familiar estreitado”, frisou.

Cirurgia:

A cesárea, classificada como uma cirurgia de médio porte, é recomendada, através da indicação médica, em casos de complicações para a mulher e para a criança. “A pressa, a praticidade, a necessidade de ‘ganhar tempo’ tem feito com que muitas mulheres deixem de viver a experiência do trabalho de parto. A ideia de segurança também vem nesse pacote. Porém, nosso país é campeão mundial em cesáreas e ao mesmo tempo temos um índice de mortalidade materna muito alta, ou seja, não parece tão seguro assim. Fato é que precisamos resgatar o quanto antes o modelo fisiológico”, ressaltou.

O Centro de Parto de Petrolina tem a capacidade para realizar 150 partos normais por mês, desafogando o atendimento do Hospital Dom Malan/Imip. O local funciona todos os dias, em período de 24 horas.

COMPARTILHAR