Prodecon fiscaliza se postos da cidade repassaram desconto nos combustíveis

Diversos postos de combustíveis de Petrolina estão sendo fiscalizados pelo Programa Municipal de Defesa do Consumidor (Prodecon), que acompanha de perto, se os empresários da cidade chegaram a repassar os descontos nos combustíveis aos consumidores petrolinenses.

A ação aconteceu nesta quinta-feira (4) e atendeu uma solicitação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) após denúncias de consumidores acerca do não repasse do desconto concedido recentemente pela Petrobras. O corte nos preços se deu em um momento em que as cotações do petróleo registraram queda com o avanço do surto do coronavírus e a desaceleração da economia. Diante do anúncio dos descontos, alguns consumidores de Petrolina acionaram os órgãos de defesa dos direitos do consumidor com o intuito de apurar o repasse do desconto.

Durante a ação, os representantes do Prodecon solicitaram as notas fiscais de compra dos empresários para verificar as diferenças entre os valores de compra e venda. Ao final da operação, o Prodecon vai elaborar um balanço que será encaminhado ao Ministério Público de Pernambuco o qual avaliará se houve ou não algum tipo de abuso de preço. Caso sejam constatados abusos, os postos podem ser multados.

COMPARTILHAR