Prefeitura reforça combate à dengue e pede colaboração dos petrolinenses

Embora as medidas de urgência contra o novo coronavírus (covid-19) sejam priorizadas no momento na área de saúde, as ações de controle das aroboviroses continuam sendo intensificadas pela Prefeitura de Petrolina. Mas é preciso o apoio e conscientização da população evitando deixar água parada em locais que possam contribuir na proliferação do mosquito Aedes aegypti, como em vasos, pneus, garrafas, bem como, manter as caixas d’água sempre limpas e cobertas, por exemplo.

A recomendação da Secretaria de Saúde é que a população aproveite o isolamento social e a permanência em casa para intensificar os cuidados na prevenção à dengue, zika e chikungunya – doenças causadas pelo mosquito Aedes. De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, a maior parte dos focos do mosquito transmissor da doença está dentro das casas, por isso é essencial que as pessoas vistoriem com frequência os seus quintais, recolhendo recipientes que possam acumular água.

Este ano em Petrolina já foram notificados 811 casos suspeitos de dengue, com 11 confirmações, sem registro de óbito até o momento. As notificações de chikungunya somam 100 casos – com 1 confirmação, enquanto zika somam 95 casos e nenhum confirmado. Não há registro de mortes por essas doenças.

Trabalho

O trabalho dos agentes comunitários de endemias é fundamental nesse momento em que os desafios são impostos pela pandemia do novo coronavírus. Para assegurar práticas seguras de atuação a essa categoria de agentes, a Secretaria de Saúde reforça que, seguindo as novas recomendações do Ministério da Saúde por causa da Covid-19, apenas os quintais das casas estão sendo vistoriados, como forma de evitar contato direto e próximo com os moradores. Ou seja, é preciso a população redobrar os cuidados no interior dos domicílios.

COMPARTILHAR