Prefeitura orienta sobre combate à exploração sexual de crianças e adolescentes

Quem passou pela praça do Bambuzinho, no centro de Petrolina, neste sábado (18), percebeu uma mobilização fora do comum. Uma equipe da prefeitura e de representantes de entidades parceiras estavam no local, entregando panfletos e orientado a população sobre o combate aos abusos e à exploração sexual sofridos por crianças e adolescentes.

O material distribuído para a população explicou os conceitos desses crimes, como identificá-los e denunciar. “Bom receber esse tipo de informação para reduzir a criminalidade e proteger nossas crianças”, disse Diógenes Alencar ao receber o material educativo.

Segundo a psicóloga da Vara da Infância, Andréa Gois Alcântra, as crianças e os adolescentes apresentam sinais quando há algo de errado acontecendo e é preciso ficar atento. “As escolas podem ser grandes aliadas no processo de identificação, principalmente pelo vínculo diário com os alunos. Além disso, é uma ferramenta de denúncia, por isso é importante que gestores e professores sejam orientados a como lidar com essas situações“, afirma.

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) já faz esse trabalho de orientação nas escolas. “Neste mês, intensificamos a programação. Até o fim de maio, nossos profissionais estão realizando palestras nas instituições de ensino da rede pública de Petrolina”, destacou a coordenadora do CREAS, Idalina Araquam.

A ação deste sábado foi realizada em alusão ao Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual da Criança e do Adolescente, lembrado em 18 de maio. A Banda Marcial Irmã Dourado, do Petrape, se apresentou durante a mobilização. Também foram parceiros, o CAPI,as turmas de psicologia da Univasf e de serviço social da Facape, a Casa Anjo, a AEPETI, Conselho Tutelar, Casa Bolsa e o Conselho do Direito da Criança e do adolescente.

COMPARTILHAR