Prefeitura inaugura projeto pioneiro para uso de água de poços em plantações da zona rural

Numa fazenda situada na comunidade do Atalho, onde antes existia apenas terra batida, agora há uma grande plantação de sorgo, palma e umbu. A mudança de cenário se deu por conta da instalação de um ação inovadora da Prefeitura de Petrolina, o Projeto Terreiros Produtivos, que instalará  unidades de irrigação com água de poços para cultivo de frutas e vegetais nativos da região em lotes rurais de baixa produção. A primeira dessas estruturas foi inaugurada na manhã desta terça (1º).

A solenidade de entrega contou com mais de 500 moradores da região e estudantes. Durante o evento, o público recebeu informações sobre os procedimentos e técnicas necessárias para a implantação do sistema de irrigação com apoio de poços artesianos. Além disso, os técnicos explicaram como fazer a manutenção e potencialização o cultivo das espécies num terreno árido.

O modelo adotado na Fazenda Carretão, no Atalho, será replicado em outras comunidades. A meta da Prefeitura é levar a iniciativa para cerca de 200 pequenos lotes com 0,5 a 1 hectare, em média. Com isso, a prefeitura vai aumentar as oportunidades para quem enfrenta dificuldades por conta do clima e do terreno áridos. Para se ter uma ideia, cada terreiro irá gerar cerca de R$ 3 mil a R$ 5 mil por mês para as famílias.

Cinco desses Terreiros Produtivos já estão em fase final de capacitação e instalação da irrigação.  O projeto Terreiros Produtivos faz parte de uma série de ações da Prefeitura de Petrolina para aumentar o potencial de produção e abastecimento na zona rural. As comunidades do interior receberam só no ano passado a instalação ou perfuração de mais de 200 poços. A Prefeitura ainda entregou sete sistemas de abastecimento e implantou o programa Água Boa, que abastece centenas de famílias através de carros-pipa.

Foto: Jonas Santos

COMPARTILHAR