Prefeitura de Petrolina leva educação financeira para as escolas municipais

Em tempos de instabilidade financeira, todas as dicas para gerir recursos e materiais são bem-vindas e também contribuem significativamente para melhorar a vida das pessoas, hoje e no futuro. Pensando nisso, a Prefeitura de Petrolina, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, desenvolve, desde 2020, ações de educação financeira nas Escolas da Rede Municipal de Ensino, como tema transversal na área de trabalho e consumo instituído na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Para realizar uma das ações, a Secretaria conta com o apoio do Instituto Brasil Solidário, que oferta aos professores da rede municipal, curso on-line gratuito de educação financeira, além de fornecer aos estudantes, jogos educativos que abordam a questão do poupar e empreender de forma lúdica, divertida e educativa. Outra ação de destaque no município é a adesão ao Programa Aprender Valor, que é uma iniciativa do Banco Central do Brasil, com o objetivo de estimular o desenvolvimento de competências e habilidades de educação financeira e para o consumo, em estudantes das escolas públicas brasileiras.

Financiado com recursos do Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, o programa Aprender Valor dispõe de uma plataforma virtual que disponibiliza aos profissionais de educação, cursos de educação financeira on-line, certificados pela Universidade Federal de Juiz de Fora, bem como apresenta projetos escolares elaborados para serem trabalhados com os estudantes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, envolvendo os componentes curriculares de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Humanas. A plataforma também dispõe de avaliação inicial e final dos estudantes para monitorar e mediar o desenvolvimento das habilidades previstas no Programa.

A estudante do 7º ano da Escola Municipal Eliete Araújo, Hozana Ferreira, de 13 anos, salienta a importância da educação financeira na preparação para sua vida pessoal e profissional no futuro. “Um dia vamos ser adultos, vamos ter contas e fazer pagamentos. Por isso, precisamos estar preparados para esse momento. Hoje também já podemos usar o que aprendemos em casa, ajudando nossos pais a planejar as contas”, finalizou a estudante.

COMPARTILHAR