Prefeitura de Petrolina discute combate ao Aedes Aegypti com instituições da cidade

Com o objetivo de discutir ações conjuntas de combate às doenças causadas pelo Aedes Aegypti, a Secretaria de Saúde reuniu, na manhã desta quarta-feira (21), representantes de diversos órgãos de Petrolina no primeiro encontro do Comitê Intersetorial de enfrentamento às arboviroses.

A reunião contou com a apresentação das ações desenvolvidas pelo setor de endemias contra a proliferação do mosquito, e dos indicadores epidemiológicos e entomológicos levantados pela Vigilância Epidemiológica do município. Estes indicadores servem como parâmetros para perceber a situação da cidade em relação à infestação do Aedes Aegypti.

De acordo com a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, o comitê formado por órgãos que atuam na sociedade fortalece o enfrentamento ao Aedes Aegypti. “Além do trabalho que a Secretaria de Saúde desenvolve todos os dias através dos agentes de combate às endemias com a visita aos bairros, recolhimento de pneus e recipientes que acumulam água e orientações educativas, devemos nos unir para que cada um faça a sua parte, pensando em ações e estratégias”, ressalta.

Participaram da primeira reunião a promotora de justiça Ana Cláudia Carvalho, representando o Ministério Público; Jailson Luiz de Araújo, representando a VIII Regional de Saúde; Marcos Victor Loiola, representante da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA); e as representantes da Secretaria de Saúde de Petrolina, Rânmilla Castro, gerente de Endemias; Laís Ferrari, Diretora de Vigilância Epidemiológica e Marlene Leandro, secretária executiva de Vigilância em Saúde.

DADOS

No segundo Levantamento Rápido de Índice de Infestação para o Aedes Aegypti (LIRAa) realizado no início do mês de março, Petrolina foi classificada com médio risco de infestação geral para os agravos causados pelo Aedes Aegypti, com 1,6%, diferente do primeiro LIRAa do ano, feito em janeiro, que contabilizava um índice de apenas 0,6%.

COMPARTILHAR