Petrolina tem programação especial em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, a Prefeitura de Petrolina estará com uma programação especial voltada para a realização de testes rápidos para detecção da doença. A ação acontecerá nesta sexta-feira (26), a partir das 8h, no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que funciona ao lado da Secretaria de Saúde.

Grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a doença pode ser provocada por diversos vírus hepatotrópicos, ou seja, vírus que tem afinidade pelo fígado e apresentam características de importância epidemiológica, clínica e laboratorial diferentes, é de notificação compulsória e pode se manifestar de forma sintomática ou assintomática. Do ponto de vista epidemiológico os mais relevantes são os vírus A, B, C, D e E.

Os tipos A e E são de transmissão via fecal-oral e estão relacionados à higiene pessoal e qualidade da água e alimentos. Os tipos B, C e D são de transmissão pelo sangue e sexual. Para a hepatite C, a contaminação pode ocorrer pelo compartilhamento de objetos.

De acordo com a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus e não sabem. “São doenças silenciosas que podem evoluir para a forma crônica. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina que detectam a hepatite”, explicou.

Em Petrolina, além da oferta diária de testes rápidos no CTA que funciona de segunda a sexta, das 7h às 17h, a Secretaria de Saúde promove durante todo o ano ações educativas e de orientações de prevenção às hepatites virais. “O teste rápido é uma forma de triagem e caso o resultado seja reagente são necessárias a realização de outros exames, após a confirmação o paciente é direcionado para o tratamento ofertado gratuitamente”,  explicou.

NÙMEROS

No período de 2017 a 2019 o município de Petrolina notificou 115 casos de hepatites B e C. Somente neste ano, foram oito casos do tipo B e três notificações para a hepatite C.

Foto: Ilustrativa/PMP

 

COMPARTILHAR