Mais de mil imóveis sem escritura podem ser regularizados no bairro São Gonçalo

Ernaldo Coelho comprou a casa que mora, no bairro São Gonçalo, há 23 anos. Mas o único documento que prova isso é o de compra e venda. Agora, com a chegada do programa ‘Petrolina Legal’, da prefeitura, no bairro dele, o agricultor pode finalmente emitir a escritura.

Na noite da última sexta-feira (3), uma equipe da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação esteve na comunidade e tirou as dúvidas da população sobre como regularizar os imóveis sem escritura. Na próxima visita, que deve ser em até 20 dias, os interessados poderão dar entrada no processo de regularização. “Esse é o tempo necessário para que eles reúnam a documentação e completem o preenchimento da ficha”, explica o diretor de regularização fundiária, Mário Taveira.

Ainda de acordo com o diretor, no bairro são mais de mil imóveis sem escrituras, que podem ser emitidas com esta ação. “Com o documento em mãos as casas são mais valorizadas para compra e venda. Além disso, com o programa, o prefeito Miguel Coelho espera dar dignidade para essas pessoas que lutaram para conquistar esse bem”, relata.

Ernaldo prestou atenção em todas as orientações e disse estar com todos os documentos necessários. “Espero que dê certo, Deus ajude que a gente consiga. Tendo o documento podemos fazer empréstimo pra uma reforma, se for necessário. Esse programa é muito bom”, comenta.

Já a dona Juraci de Souza quer a escritura da casa dela por outro motivo. “Só tenho o papel de compra e venda. Com o documento da casa vou me sentir mais segura, até para garantir o futuro dos meus filhos quando eu não estiver mais aqui”, diz a pensionista.

Outros quatro bairros do município já foram beneficiados pelo programa Petrolina Legal. A próxima ação do programa será na próxima terça-feira (7), no Fernando Idalino.

 

Fotos: Jonas Santos

COMPARTILHAR