Força do voluntariado transforma comunidade carente em ponto artístico no João de Deus

A comunidade da Portelinha, situada no João de Deus, passou, no último sábado (14), por uma transformação. Cerca de 30 casas que apresentavam aspecto desgastado receberam pintura, desenhos artísticos e pequenas intervenções para elevar a autoestima das famílias da localidade. A ação coordenada pelo Transforma Petrolina, projeto Moringa e prefeitura mobilizou mais de 60 voluntários, deixando a comunidade com um cenário totalmente diferente do que existiu por anos.

Além da pintura e desenhos artísticos, o mutirão de solidariedade levou serviços de manutenção, limpeza, arborização, saúde, cidadania, doação de livros e cestas básicas. Um terreno que estava abandonado também foi melhorado e agora abriga um concorrido parque infantil. Todas as ações foram realizadas pela força do voluntariado e doações de empresas e moradores de Petrolina.

A moradora da Portelinha, Alessandra Silva, fez questão de ajudar no mutirão. Ela revelou estar orgulhosa da nova comunidade e esperançosa de que as futuras gerações do local terão maior autoestima por viver num lugar mais afetivo. “Aqui nem correio chegava, os mototaxistas não encontravam nossa rua. Agora é diferente, nossas casas estão bonitas, as crianças tem um lugar para brincar e sei que toda vez que alguém perguntar onde fica a Rua da Amacoco, as pessoas irão falar que é o lugar mais bonito do João de Deus”, disse Alessandra durante um agradecimento em nome dos moradores ao grupo de voluntários.

A ação de revitalização da Portelinha deve ser replicada nos próximos meses em outras comunidades da cidade, segundo a coordenadora do Transforma Petrolina, Lara Secchi Coelho. “Foi um dia especial para esses moradores e também para cada voluntário que recebeu uma energia incrível, abraços e sorrisos. Isso ficará na vida de cada pessoa que doou seu tempo nessa ação. É inspirador ver uma mudança como essa. Creio que a Portelinha se tornará até um ponto de visitas porque ficou muito bonito. Por isso tudo, acredito que as próximas ações serão ainda maiores, com mais voluntários, espalhando solidariedade por nossa cidade”, acredita a coordenadora.

COMPARTILHAR