Equipamentos sociais dão exemplo e atendimento é feito a um metro de distância

Agora ninguém pode sentar lado a lado na Casa Bolsa de Petrolina. Parte dos acentos estão interditados, com um aviso claro: “NÃO SENTE AQUI, ESPAÇO ISOLADO.” A cada uma cadeira livre, duas estão bloqueadas e no atendimento ao público, também foi estabelecida a distância de 1 metro entre o cidadão e o servidor municipal. Assim como a Casa Bolsa, outros equipamentos vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (Sedesdh) também adotaram essas medidas, como uma forma de prevenção à contaminação por coronavírus.

A exemplo dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e do Restaurante Popular. “São estratégias para não deixar de assistir à população e, ao mesmo tempo, proteger os usuários dos nossos serviços e os profissionais. Reforço que só deve procurar atendimento, as pessoas com demandas urgentes, pois, neste momento, a principal forma de prevenção é ficar em casa”, orienta o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Jorge Assunção.

Outras medidas também foram adotadas pela Sedesdh para o bem da saúde pública, como a redução do número de atendimentos diários na Casa Bolsa, a suspensão das atividades dos Centros de Convivência do Idoso e do Serviço de Convivência, Fortalecimento de Vínculos e do Criança Feliz, a entrega de marmitas no Restaurante Popular e a redução no horário de atendimento nos Cras e na sede.

COMPARTILHAR