Em menos de quatro anos, Petrolina dobra Indicador de Desenvolvimento do CRAS e triplica atendimentos

Quando o assunto é assistência social e políticas públicas sociais, Petrolina tem muito a comemorar. Nos últimos anos, o Indicador de Desenvolvimento dos Centros de Referência da Assistência Social (ID CRAS), cuja nota é atribuída pelo Ministério da Cidadania, subiu de 2,26 (em 2016), para 4,1 em 2019. A pontuação está acima da média nacional e, além disso, coloca o município em primeiro lugar entre as cidades de grande porte em Pernambuco, ultrapassando Caruaru e Recife.

Os dados revelam que foram exitosos os investimentos da atual administração municipal na valorização e fortalecimento das políticas sociais, tanto na estrutura (reformas e inaugurações de novas sedes, a exemplo de Izacolândia), quanto nos recursos humanos e nos serviços ofertados à população. De 2017 a julho de 2020, os atendimentos nos CRAS foram triplicados, ultrapassando 57 mil.

Os Centros de Referência de Assistência Social são a porta de entrada para que a população – principalmente as famílias em situação de vulnerabilidade social – tenha acesso a benefícios, programas e políticas públicas, além do registro no Cadastro Único.

As unidades ofertam ainda o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), que trabalha a proteção, prevenção e promoção das famílias, além de visitas domiciliares; orientações e encaminhamentos a outros serviços do governo federal; Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), onde os cidadãos podem participar de atividades artísticas, culturais, de lazer e esportivas, de acordo com a faixa etária.

Pandemia

Com a pandemia do novo coronavírus, desde março de 2020 os atendimentos nos CRAS precisaram ser adaptados. Foi criado o Plantão Social, com a finalidade de realizar atendimentos remotos – feitos por psicólogos e assistentes sociais. De março ao fim de julho, mais de 15 mil atendimentos foram efetuados.

O Plantão social permite que, por telefone, seja possível tirar dúvidas, agendar atendimentos e fazer os encaminhamentos para os demais serviços como: orientação sobre benefício eventual, Cadastro Único, Auxílio Emergencial, NIS, BPC e Bolsa Família; solicitações e encaminhamentos para outros equipamentos da rede; agendamento do atendimento no CRAS; e articulação com a rede socioassistencial.

COMPARTILHAR