Em funcionamento há um ano, Centro de Parto Normal já realizou mais de 400 partos em Petrolina

Já são 365 dias em funcionando em Petrolina, e durante esse período, o Centro de Parto Normal Maria das Dores de Souza já coleciona mais de 400 histórias de mães, pais e familiares que passaram pela unidade. São 437 vidas que chegaram para alegrar ainda mais os lares dos petrolinenses, crianças cheias de vida que encantam seus pais e marcaram as equipes técnicas do CPN.

Transformação, essa é a palavra chave que define as mulheres que chegam ao local para parir. Uma dessas mudanças de vida aconteceu na da dona de casa, Laiane da Conceição Lima. Ela desejava ser acompanhada pelo marido durante esse momento tão importante e este sonho foi realizado no último dia 24 de junho. “A minha gestação foi muito boa, tudo ocorreu conforme a normalidade, até que chegou o dia do David Kauã nascer. Foi um misto de ansiedade com emoção, algo que não sei descrever ao certo, só sentindo mesmo. Chegando ao CPN, como já havia conhecido através da visita guiada, fui  acolhida pela equipe e tive o prazer em ter meu esposo ao meu lado todo tempo. Aquele momento foi mágico, especial e único em nossas vidas”, explicou.

Laiane ainda completa. “O meu esposo participou de todo o processo do parto. Foi ele quem segurou nosso filho ao nascer, ele que cortou o cordão umbilical, esteve a todo instante comigo, sendo acolhido também pela equipe. Ali é um lugar encantador, transformador e de muito significado para nós, mulheres petrolinenses. Precisávamos daquele lugar, da assistência ali prestada e de todo amor repassado por cada profissional. Só tenho a agradecer a cada membro que se doa dia e noite para assistir as gestantes da cidade”, concluiu Laiane.

A enfermeira obstetra, Itaícila Santos, está desde o primeiro dia de funcionamento da unidade. A profissional relata a satisfação que é atender as mamães na unidade. “Eu tenho orgulho de fazer parte desta equipe fantástica que é o CPN de Petrolina. Aqui vemos a transformação de mulheres e homens em pais e mães. Aqui vemos a concretização do amor dos casais, vemos o sorriso no rosto de tantas famílias. Aqui vemos a pureza da felicidade. Me sinto feliz e honrada por estes 365 dias de serviço prestado às petrolinenses, e que venham muitos mais e com histórias cada vez mais lindas para recebermos e partilharmos”, enfatizou a enfermeira.

O parto no CPN acontece em pacientes sem histórico de alterações durante a gestação, ou seja, a unidade atende gestantes de baixo risco e sem contraindicação para o parto natural. No Centro de Parto Normal existe a transformação do amor em vida. Isso foi o que aconteceu neste primeiro ano de funcionamento, são quase 500 novas vidas que estão encantando aos seus familiares.

COMPARTILHAR