Com investimentos financeiro e humano, Petrolina trabalha há dois anos no combate à COVID-19 

No dia 23 de março de 2020, a cidade de Petrolina registrou o seu primeiro caso de COVID-19. Desde então, os esforços municipais voltaram-se para conter a disseminação do vírus. O trabalho da Secretaria de Saúde foi muito importante na identificação de casos suspeitos, isolamento e testagens, ações que até o momento continuam acontecendo, o resultado tem sido percebido nos baixos números de novos casos na cidade.

Durante estes dois anos, o município investiu em testes rápidos, tanto do tipo anticorpos quanto os de antígenos (swab rápido). Inicialmente os testes eram coletados em domicílio, depois foram abertos pontos de testagens para atender a demanda da população, com isso, mais de 200 profissionais trabalharam diretamente na detecção da doença, fazendo com que Petrolina ultrapassasse a marca de mais de 243 mil testes realizados na cidade. Para atender as demandas de pacientes sem gravidade da doença, a cidade montou o Hospital de Campanha com 100 leitos ativos, instalou sua própria usina de oxigênio, além de abrir 11 leitos de UTI para atender adultos em hospitais privados, além disso, através de parceria com o Hospital Universitário foram abertos mais 10 leitos de UTI COVID-19, totalizando assim 21 leitos para atendimento de pacientes.

Com a chegada da vacina contra o novo coronavírus as estratégias foram ampliadas e mutirões foram realizados no município para vacinar e proteger ainda mais a população. Dentro das estratégias adotadas, Petrolina vacinou pessoas de domingo a domingo por mais de um ano; programou e executou a Virada Vacinal, que contou com 24h de imunização; e ainda mantém o Carro da Vacina aos finais de semana e feriados, levando até as comunidades mais distantes da sede o imuno. Entre as medidas mais recentes, está a aplicação da vacina para o público a partir de 5 anos, que acontece em 56 Unidades Básicas de Saúde.

Para a Secretária de Saúde, Magnilde Albuquerque, os investimentos financeiros e humanos são indispensáveis para a contenção da COVID-19. “São dois anos de muitos esforços, e com as projeções de que estamos chegando ao fim dessa pandemia. Petrolina está com os menores índices de novos casos deste ano, e assim esperamos permanecer. Já temos mais de 247 mil pessoas vacinadas com as duas doses da vacina, isso nos deixa aliviados, mas ao mesmo tempo nos deixa em alerta. É sempre bom reforçar para as pessoas que ainda não tomaram nenhuma dose ou que estão com a segunda aprazada, que procurem as unidades para receber a vacina. Essa é uma luta de todos nós, só unidos vamos conseguir acabar com esta pandemia”, explicou a secretária.

COMPARTILHAR