Canais para denúncias de violência contra mulher continuam funcionando

A recomendação é ficar em casa para salvar vidas, ao evitar a contaminação pela Covid-19, mas para muitas mulheres isso pode significar mais tempo com seu agressor. Por isso, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Petrolina reforça que os canais para denunciar os casos de violência contra mulher são considerados serviços essenciais e continuam funcionando.

De acordo com a secretária executiva da Juventude, Mulher e Acessibilidade de Petrolina, houve uma redução no número de denúncias no mês de março, informações cedidas pela Delegacia da Mulher e pela Patrulha da Mulher. “Infelizmente não temos certeza se podemos comemorar essa estatística ou se o confinamento com o companheiro está inibindo, de alguma forma, a realização dessas denúncias, haja vista o que o oposto está sendo observado no Brasil e no mundo”, avalia.

Em Petrolina, a violência contra mulher pode ser denunciada através dos telefones da Delegacia da Mulher 3866-6625; Patrulha da Mulher 153, ou ainda pelo  0800 2818187 e também pelo número 180. Para prestar assistência social e jurídica, o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CEAM) (87) está funcionando em formato de plantão para orientações via ligação através do número (87)3867-3516, das 8h às 13h.

COMPARTILHAR