Ato educativo marca início de fiscalizações mais duras em comércio, orla e pistas

Órgãos de segurança pública iniciaram nesta sexta-feira (6), em Petrolina, a mobilização educativa para informar à população acerca da adoção de medidas mais rígidas relacionadas ao descumprimento do decreto do Governo do Estado, que determina o fechamento do comércio não essencial, bem como o de espaços públicos para lazer e prática de esportes. A ação começou no centro da cidade, vai seguir pelos bairros onde há polos comerciais e se estende durante a noite, nos bares e restaurantes do município.

Durante a manhã, a fiscalização observou que, apesar do grande fluxo de pessoas na região central, a maior parte dos estabelecimentos que estavam funcionando fazem parte dos considerados essenciais. Esses foram orientados acerca das medidas sanitárias de prevenção ao coronavírus, como a higienização das prateleiras e o distanciamento entre os clientes. Aqueles que só podem abrir com o serviço de delivery ou ponto de coleta, foram notificados verbalmente e receberam as recomendações necessárias.

A ação contou com a participação das equipes do Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Guarda Civil Municipal, Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (Ammpla), Agência Municipal de Vigilância Sanitária, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Ministério Público de Pernambuco.

Novas medidas

A postura mais rigorosa foi uma recomendação do Ministério Público de Pernambuco acatada pelo município e pactuada com os demais órgãos de segurança pública. Os estabelecimentos comerciais que desobedecerem os decretos podem ser interditados, multados e ter a licença de funcionamento cassada, além disso, os responsáveis podem ser presos por colocarem em risco à segurança pública. Quem utiliza espaços públicos que estão proibidos pode ser conduzido para delegacia para adoção de medidas legais cabíveis. Outra medida, será a restrição de estacionamento no centro comercial a partir da próxima segunda-feira (11), sujeitos à multa em caso de descumprimento.

A preocupação é motivada pelo índice divulgado pelo Governo do Estado, em que Petrolina apareceu com aproximadamente 40% do índice de isolamento, quando o recomendado é acima de 60%. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o distanciamento social é uma das medidas mais eficientes para reduzir a curva de contaminação pelo coronavírus.

COMPARTILHAR