Após vacinar quase 2 mil pessoas, Petrolina inicia segunda etapa de vacinação contra gripe

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza tem início nesta segunda-feira (22). Em Petrolina, o esperado pela Secretaria de Saúde do município é que 74.651  pessoas sejam imunizadas.

A Prefeitura iniciou a vacinação no último dia 10 de abril. Este ano, a recomendação do Governo federal foi dividir a campanha em duas etapas. A primeira priorizou crianças de seis meses a menores de seis anos e gestantes em qualquer fase gestacional. Os dados parciais, de acordo com o Sistema de Informações do Programa Municipal de Imunizações (SIPNI), registram que, até a última quarta-feira (17) 1.549 crianças e 342 gestantes receberam a dose da vacina contra a gripe em Petrolina.

 A partir desta segunda-feira (22), o grupo de imunização será ampliado para: idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), professores da rede pública e privada, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e crianças e adolescentes de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas. Crianças de seis meses a menores de seis anos e gestantes que não se vacinaram na primeira etapa, podem ainda se vacinar em qualquer unidade de saúde do município.

De acordo com a coordenadora de imunização do município, Mariana Araújo, a campanha segue até o próximo dia 31 de maio. “Iniciamos no último dia 10 de abril e vamos até o dia 31 de maio com a campanha da Influenza. O Dia D está previsto para o dia 4 de maio, então, convocamos os grupos prioritários para fazerem uso da vacina, que é segura, não causa doenças, e é uma das únicas formas de ficar protegido do vírus, que, em alguns casos, pode até matar”,explica.

A meta mínima de vacinação é de 90% do público-alvo. Na campanha, o intuito também é atualizar a carteira de vacinação, portanto, para se vacinar, é importante levar este documento, além do cartão SUS e documento de identificação. A vacina está disponível em todas as unidades de saúde de Petrolina, das 8h às 17h na zona urbana, e das 8h às 13h na zona rural.

 

Foto: Jonas Santos/ Arquivo ASCOM

COMPARTILHAR