Prefeitura implanta sistema para reaproveitar água em irrigação na zona rural

Ações sustentáveis que contribuirão no cultivo de palmas, hortaliças e flores serão implementadas a partir deste mês na zona rural de Petrolina. A prefeitura, em parceria com o IF Sertão-PE, executará o projeto de reuso da água cinza, aquela que é descartada após ser utilizada na lavagem de pratos, roupas, verduras e legumes, para tomar banho ou escovar os dentes, por exemplo. A comunidade de Atalho, a cerca de 80 km da cidade, será a primeira beneficiada com a ação.

O projeto de extensão idealizado há mais de dois anos pelo professor doutor José Sebastião Costa teve seu experimento realizado numa propriedade rural no Assentamento Terras da Liberdade e propõe o reuso da água para irrigação. Esse é um sistema de tratamento simplificado para comunidades rurais. A ideia é facilitar o aproveitamento da água em comunidades que têm uma certa dificuldade com a aquisição do líquido. Em levantamento realizado na Escola Olavo Bilac, foi constatado que cerca de 700 a mil litros de água são descartados no solo depois das atividades na cantina.

“Com a construção da caixa de gordura, etapa de tratamento físico, fazemos a retirada da gordura e do sabão que ficam em suspensão e que seriam degradantes do solo. Uma vez que isso aconteça a água pode ser realmente reaproveitada. A parceria com a prefeitura tem dado muito resultado desde o ano passado com a unidade de experimento. A iniciativa só funciona se esse tipo de parceria for mantida porque não temos condição de fazermos sozinhos e a prefeitura estando conosco poderemos chegar a outras comunidades”, pontuou o professor.

Nesta segunda-feira (16), equipes da Secretaria de Governo e Agricultura (SEGOA), Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) e do campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE começaram a implantação de uma unidade demonstrativa do projeto na Escola Municipal Olavo Bilac constituída. O sistema simplificado consiste na construção de uma caixa de gordura artesanal, desta maneira, utilizando um simples processo de filtragem, reaproveitando toda a água cinza que seria totalmente desperdiçada. “A proposta é excelente porque a água desperdiçada agora será usada para o plantio de uma horta para consumo da comunidade escolar, usando as noções de sustentabilidade com os alunos que já estão engajados nessa ação também junto aos pais”, comemorou a coordenadora e professora Marla Patrícia Silva.

“Precisamos conviver e aprender todos os dias com o semiárido em relação à escassez de água, esse é o principal desafio. A gente percebe que na zona rural de Petrolina a água utilizada nas pias da cozinha e durante o banho vai embora pelo ralo e poderia ser reaproveitada para irrigar palmas, uma fruteira, hortaliças. Então, o prefeito Miguel Coelho atento a isso e às novas tecnologias implementadas pelo IF Petrolina, através de parceria também com a AMMA, começamos a instalar projetos pilotos como este em Atalho na Escola Olavo Bilac onde os alunos serão os multiplicadores dessa ideia que também tentaremos levar para casas nessa comunidade e em outros povoados. Parcerias para que assim possamos reaproveitar cada vez mais esse líquido que é tão escasso no nosso semiárido”, destacou o secretário de Governo e Agricultura, Simão Durando.

Fotos: Jaquelyne Costa

COMPARTILHAR